55 3352-4009
55 98414-1227
contato@biolabor.net.br

ANTIESTREPTOLISINA O

Uso: diagnóstico e avaliação de processos infecciosos por Streptococcus do grupo A (principalmente S. pyogenes); diagnóstico e avaliação de febre reumática e glomerulonefrite aguda. A estreptolisina O é uma proteína de capacidade hemolítica, produzida pelos estreptococos do grupo A. Em indivíduos infectados por estes organismos, esta proteína age como antígeno, elicitando resposta imune do paciente. Os títulos iniciam sua ascensão em cerca de 7 dias, atingindo picos em cerca de 14-30 dias. Na ausência de complicações ou reinfecção, estes títulos decrescem a níveis pré-infecção em cerca de 6-12 meses. É possível o encontro de situações falso-positivas, mas, em geral, testes com títulos elevados estão associados a processos infecciosos vigentes ou passados por estreptococos, ou quadros de glomerulonefrites pós-estreptocócicas e febre reumática. Em casos com suspeita clínica e títulos não reagentes ou diminuídos, é recomendável a repetição do teste em períodos de duas a quatro semanas. Títulos persistentemente elevados podem estar associados a estado de portador estreptocócico sem patologia associada.
Código: ASO
Material: soro
Sinônimo: ASO, ASLO
Volume: 1.0 mL
Método:
Volume Labex: 1.0 mL
Rotina: Diária
Resultado: Até às 17:00h
Temperatura: Sob refrigeração
Coleta: Jejum de 4 horas. Em crianças pequenas recomenda-se a coleta antes da próxima alimentação. Hemólise e lipemia atuam como interferentes.
Cod SUS: 0202030474
CBHPM: 4.03.06.44-5
Revisado: N
Esotérico: N

Mais exames

Mais exames