55 3352-4009
55 98414-1227
contato@biolabor.net.br

ALFA 1 ANTITRIPSINA - fezes

Uso: Marcador da presença de proteínas plasmáticas no trato gastrointestinal Útil no diagnóstico de perda protéica intestinal , estando elevada na doença inflamatória intestinal, doença celíaca, Síndrome de Menetrier, linfomas do tubo digestivo, linfangectasia intestinal. Na presença de lesão da mucosa intestinal com perda de proteínas plasmáticas, a alfa 1 antitripsina fecal se eleva.
Código: ALFAF
Material: fezes
Sinônimo:
Volume: 5,0 g
Método:
Volume Labex: 5,0 g
Rotina: 3ª e 6ª feira
Resultado: 4 dias
Temperatura: Sob refrigeração
Coleta: Coleta das fezes sem laxantes. Coletar em frascos que não contenha conservante. Refrigerar a amostra. A amostra não pode ser contaminada com urina. Evitar o uso de medicamentos até 3 dias antes da coleta do material , principalmente constrates radiológicos. Amostras com mais de 72 horas , mesmo sendo refrigeradas não é apropriada para o teste.
Cod SUS: 0202040160
CBHPM: 4.03.03.01-2
Revisado: N
Esotérico: N

Mais exames

Mais exames